Gaspar busca parcerias para a implantação de complexo habitacional que incluirá a Vila dos Solteiros em Indaiatuba

Área que receberá o empreendimento chamado de Parque dos Pássaros tem o tamanho de 41 campos de futebol e contará, ao todo, com duas mil moradias

Por Patrícia Lisboa

O prefeito de Indaiatuba, Nilson Gaspar (MDB), busca parcerias para a implantação de um novo complexo habitacional, com cerca de duas mil moradias, e que incluirá um projeto inédito no Estado de São Paulo: a Vila dos Solteiros.

Previsto no plano de governo do segundo mandato do prefeito reeleito, o empreendimento, denominado Parque dos Pássaros, será construído em uma área de 265.393,13 metros quadrados – equivalentes a 41 campos de futebol – localizada no bairro Buru, ao lado do Jardim Veneza.

A área foi adquirida pela Prefeitura com recursos do Fundo Municipal de Habitação, portanto, sem uso de verba do Orçamento do município. O investimento foi de R$ 33 milhões.

Em busca de parceria para a implantação do empreendimento – que constituirá um novo bairro – Gaspar já esteve reunido com o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary.

Em entrevista exclusiva ao Blog da Pimenta, o prefeito disse que o governo do Estado manifestou interesse em subsidiar, especialmente, a construção da Vila dos Solteiros, que contemplará pessoas que, por não terem família constituída, não se enquadram nas regras de financiamento de moradias populares subsidiadas com verbas públicas, como é o caso do Casa Verde e Amarela (que substitui o Minha Casa, Minha Vida), do governo federal.

Segundo Gaspar, essa demanda de pessoas economicamente ativas, com renda mensal de cerca de R$ 1,6 mil, que querem comprar uma moradia própria para sair do aluguel, mas, estão fora do enquadramento dos programas habitacionais, está em crescimento na cidade.

“Pelo menos a construção da Vila dos Solteiros tem chance de receber patrocínio do governo estadual, pelo ineditismo do projeto. A Vila dos Solteiros de Indaiatuba pode ser a pioneira no Estado”, revelou o prefeito.

Segundo ele, os grupos de trabalho das secretarias municipal e de Estado da Habitação estão em tratativas para definir o modelo da Vila dos Solteiros e os detalhes dos critérios sociais do público a ser contemplado.

A parceria com o governo estadual, se confirmada, deverá ocorrer por meio do programa Casa Paulista. A previsão é que a vila conte com cerca de 200 moradias.

Mas, o projeto do novo complexo habitacional é mais ambicioso e compreende o total de duas mil moradias, entre apartamentos e casas. Por isso, o prefeito também busca a parceria do governo federal para a implantação do empreendimento e, em último caso, tentará uma parceria com a iniciativa privada, por meio de licitação.

Com a construção das moradias, o prefeito explica que a Prefeitura também levará para o novo bairro os serviços públicos essenciais, como creche e posto de saúde. Gaspar espera entregar o complexo daqui três anos, no final do seu mandato.

IDOSOS

Embora o Parque dos Pássaros seja um grande projeto, o plano de governo do prefeito, para o setor da habitação, não se resume à implantação dele. Gaspar também pretende construir uma segunda unidade da Vila dos Idosos, com mais 50 moradias, para atender outra demanda crescente no município, segundo ele. Também está na lista das obras mais uma creche para os idosos.

CÉU AZUL RESIDENCIAL

No segundo semestre do ano passado, ainda no seu primeiro mandato, o prefeito deu início à implantação do Céu Azul Residencial, numa área da Prefeitura, de 210.343,57 metros quadrados, localizada no bairro Mato Dentro. O empreendimento habitacional, com 1.608 casas sobrepostas, está sendo construído por meio de uma parceria com a iniciativa privada e tem prazo de cinco anos para ser entregue.

De acordo com a Prefeitura, a seleção dos futuros mutuários está na terceira fase, a do conjunto habitacional Sicília-Vitorria, com 248 unidades. As seleções dos mutuários do Bruxelas (com 208 moradias) e do Sicilia-Marsala (com 272 unidades) já foram concluídas.

A Administração Municipal informa que, no momento, a VIC Engenharia – responsável pela construção do Céu Azul Residencial – está entrando em contato com as pessoas que têm cadastro atualizado junto à Secretaria Municipal de Habitação e que atendem os requisitos do programa Casa Verde e Amarela, do governo federal, com renda a partir de R$ 1,7 mil (faixas 1/5, 2 e 3 salários), para análise de crédito para financiamento de unidades do Sicília-Vitorria.

O escritório da VIC Engenharia fica na Avenida Ário Barnabé, 28, Jardim Morada do Sol. Mais informações sobre a análise de crédito para financiamento de moradia no Céu Azul Residencial podem ser obtidas direto com a empresa pelos telefones (31) 3524-8500 e (19) 98766-4888.

O Céu Azul Residencial está em construção em área da Prefeitura, no bairro Mato Dentro (Foto: Eliandro Figueira/RIC/PMI)

CADASTRO HABITACIONAL

O cadastramento de pessoas interessadas em adquirir a casa própria, por meio de programas habitacionais, está suspenso pela Secretaria de Habitação de Indaiatuba, para evitar aglomerações de pessoas no Paço Municipal, por causa da pandemia de covid-19, desde o dia 20 de março do ano passado, e não há previsão para o retorno do atendimento. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones (19) 3834-9367, 3834-9179 e 3834-9041.