Indaiatuba se mantém na fase amarela do Plano São Paulo

Os indicativos ainda não são suficientes para passar para a fase verde; classificação vale para toda a região de Campinas

Por Alenita Ramirez

Indaiatuba vai continuar na fase amarela do Plano São Paulo. A reclassificação, que determina o grau da quarentena em todas as regiões de São Paulo, foi realizada no começo da tarde desta sexta-feira (19/2) e não trouxe mudança para a região de Campinas.

A permanência do Departamento Regional de Saúde de Campinas (DRS-7) na fase amarela foi confirmada pelo governo estadual, durante coletiva do governador João Doria (PSDB) e secretariados. Segundo o balanço, os indicativos da região apresentaram melhora, porém ainda não são suficientes para um avanço para a fase verde.

A cidade foi recolocada na fase amarela na última reclassificação, feita no dia 5 de fevereiro. Antes disso, a região de Campinas tinha regredido no dia 22 de janeiro, ficando na fase laranja com períodos de fase vermelha após registrar aumento de casos e da ocupação de leitos.

A região abrangida pelo DRS-7 voltou para a fase amarela duas semanas depois após melhora nos índices.

Atualmente, todos os índices da região de Campinas são positivos e já indicavam a permanência na fase atual.

Segundo dados da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade), a região teve melhora na taxa de ocupação de leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para covid-19, com índice de 68,8%. O critério é o principal para avanço ou retrocesso de fases, sendo que acima de 70% há risco de retrocesso. Entre os demais critérios, os indicativos também são positivos.

COVID EM INDAIATUBA

Desde o início da pandemia, 14.402 pessoas contraíram a doença no município. Desses, 14.104 são considerados curados ou estão em recuperação domiciliar; 342 foram a óbito e 1.571 casos suspeitos aguardam resultados.

Até a manhã desta sexta-feira (19), havia 63 pessoas internadas, dos quais 47 estão confirmados para a covid-19. Do total, 28 estão em leitos clínicos e 35 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A taxa de ocupação dos leitos oscilava entre 90% e 100% - Hospital Augusto Oliveira Camargo (Haoc) 92%; Santa Ignês (90%) e em outras unidades da região todos ocupados.

FASE AMARELA

Municípios em áreas de fase amarela podem permitir 40% de ocupação em academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques estaduais, com expediente de até dez horas diárias para restaurantes e 12 horas para as demais. O atendimento presencial deve ser encerrado às 22h em todos os setores. Nos bares, as portas fecham mais cedo, às 20h. Eventos que geram aglomeração, como festas, baladas e shows continuam proibidos.

Nova classificação foi anunciada hoje pelo Governo do Estado (Foto: Reprodução/YouTube)