BLOG DA PIMENTA NAS ELEIÇÕES 2014: ENTREVISTA COM OS CANDIDATOS - SÉRIE 2

O Blog da Pimenta em parceria com o jornal Tribuna de Indaiá  dá continuidade à série de entrevistas com os candidatos de Indaiatuba às eleições desse ano. As publicações são feitas por ordem alfabética de acordo com a primeira letra do primeiro nome do candidato. A terceira entrevista é com o candidato a deputado federal Celso da Costa Torres (PT) e a quarta com o candidato a deputado estadual Daniel Rodrigues Leite (PTC).  (As respostas foram escritas pelos próprios candidatos). O objetivo é informar os eleitores sobre o perfil e as propostas de cada candidato de maneira isenta.

ENTREVISTA COM CELSO DA COSTA TORRES (PT)

Perfil
Celso da Costa Torres (PT) nasceu em São Caetano do Sul, no dia 10 de junho de 1966. É formado em pedagogia e administração escolar pela Universidade do ABC e tem especialização em logística e gestão empresarial. É servidor público federal pela Infraero. Mora em Indaiatuba desde 1999. É casado e tem duas filhas, de 4 e 26 anos.

Celso, como e por que ingressou para a política?
Gosto de gente, de pessoas. Gosto de expor ideias. Gosto de desafios. Com o tempo, depois de 30 anos de trabalho, ficamos mais experientes e menos preocupados com resultados, queremos fazer nossa parte, deixar um pouco de história e de comprometimento com o País. Amo o Brasil. Amo essa região. Penso que o Brasil pode e vai dar certo, porém é preciso mais disciplina, mais trabalho e maior comprometimento. Não há milagres. 

Qual ou quais cargos já disputou e quantas vezes foi eleito?
Nunca participei de uma eleição. Sempre estive por perto dos sindicatos, das CIPA’s. 

Por que decidiu se candidatar esse ano?
Chegou a hora. Todos ficavam apontando e falando: Você deveria se candidatar. Tem boas ideias. Gosta do público. Não tem medo. É ousado. Então, um dia teria que sair da toca. Estou aqui.

Qual o slogan (lema) de sua campanha?
Ainda não posso falar. Na realidade, meu slogan  será (é) parte de uma estratégia. Espero que realmente tenha impacto para os eleitores. 

Em resumo, qual é a sua proposta de trabalho?
Tenho clareza que resolver problemas do Brasil em curto prazo é impossível. Necessitamos repensar nossas condutas políticas e nossos investimentos na estrutura logística. Sabemos que a falta do estoque colocou a produção em movimento e nesse sentido, é um dos poucos lugares que temos gordura para cortar. Tivemos a infelicidade de aplicar nossos esforços nas rodovias e nos esquecemos das ferrovias e das águas (transportes), precisamos repensar essa opção e juntar esforços para recuperar outros investimentos para transporte de qualidade para todos os modais, cargas e passageiros. Estive por mais de duas décadas nos meios de transporte. Foram cinco anos em São Paulo e 17 anos em Viracopos - Campinas. A falta da logística de suprimentos esbarra também na falta de planejamentos de linhas de ônibus (Coletivos) que possam atender aos anseios dos trabalhadores que perdem horas de locomoção de casa para a empresa. Portando, uma coisa esta ligada a outra. Porém, há que se pensar em educação nacional. Leis devem ser cumpridas. O profissional da educação tem que ser valorizado como um trabalhador federal que em qualquer lugar do país terá reconhecimento e trabalho digno. Precisamos alertar a população para maior participação escolar, levando as famílias para dentro das escolas. Não acredito num país melhor sem investimentos na educação básica, que do meu ponto de vista, iria da pré escola ao ensino médio. É preciso um pacto entre todos os Governos Executivos, Municipal, Estadual e Federal. Se conseguisse melhorar a Estrutura Logística de nosso país e a Educação, já serei um vitorioso e agradecido a Deus por poder contribuir com meu país. Sem descartar todas os demais anseios como Saúde e Segurança.

Além de Indaiatuba, em quais cidades faz campanha eleitoral?
O planejamento estratégico visa toda a RMC e conto com a colaboração de todos meus amigos, alunos, escolas que trabalhei. Mas, tenho alguns amigos (específicos) em São Paulo, Ribeirão Preto, Itu, Sorocaba, Osasco, Guarulhos que poderei ter amigos ajudando por acreditar na visão estratégica do trabalho.

Com qual ou quais candidatos faz dobradinha? Como foi a escolha dessa parceria?
Ainda não concretizei nenhuma, mas estou aberto e em conversa com pelo menos dois, como não foi confirmado, ainda estou sem dobradas. 

Quais são as principais ferramentas de campanha que utiliza? (Corpo a corpo, distribuição de panfletos, carros de som, etc.)
Creio que tudo deve ter um sonho, uma ideia. Depois, devemos mensurar o propósito. Planejar. Criar uma estratégia. Buscar meios de consolidação. Partir para aplicação e colher os resultados. Aprender um pouco mais e viver com mais essa experiência. 

Como avalia a influência das redes sociais nessa campanha e como lida com os eventuais perfis falsos, os chamados fakes?
Não devemos temer o novo. Tenho trabalhado um pouco. Não tenho muita habilidade, mas sou muito curioso e acabo encontrando meios fantásticos e super operacionais. Nós brasileiros, somos criativos, gostamos de expressar sentimentos, vontades, pensamentos, culturas e essa ferramenta é muito interessante.

Qual o investimento real na campanha e como faz a captação de recursos?
Não estou preocupado com isso. Acho que devemos andar a passos lentos e com vontade. Sou louco. Sou lunático. Detesto dinheiro por dinheiro. Sou obrigado a abrir conta pelo TSE. Sou do tempo que não se podia falar em público. Que lia receitas de bolo em capa de jornais de grande circulação. Hoje, comunicar-se é quase uma obrigação. Lógico que a preocupação do que é verdadeiro ou falso tornou-se bastante complicado, ainda assim, é melhor poder falar. Adoro falar. Adoro escrever. Sou Poeta.

Dentro da competência do Legislativo, se for eleito, como pretende contribuir para o desenvolvimento de Indaiatuba?
Além do destino de verbas por emendas e investimentos em saúde, educação, transporte, cultura, nossa região tem uma vocação natural para resolução em Logísticas e o mercado nacional e internacional precisa de agilidade, transparência e confiança, nesse sentido, podemos tomar a frente de trabalho e desenvolvermos ainda mais toda essa região com incentivos e legislações aduaneiras que propiciem um melhor investimento para empresários e prefeitura.

Se for eleito, para quais setores pretende destinar eventuais verbas de emendas parlamentares?
Nunca deixaremos questões de saúde, educação, segurança, transporte e creio que a resposta anterior esta bem ampla.

Quem considera ser seu maior adversário em Indaiatuba?
Nenhum. Espero que possam expor suas ideias. Que façam um bom trabalho. Que possam honrar o que estão prometendo. Que não esqueçam sua família. Tenham cuidado com o dinheiro público.

Por que acha que deve ser eleito?
Tenho boas ideias. Não tenho medo de expor meus pensamentos. Continuarei trabalhando por uma cidade melhor, um estado melhor, um país melhor. Amém.


ENTREVISTA COM DANIEL RODRIGUES LEITE (PTC)

Perfil
Daniel Rodrigues Leite (PTC) nasceu em São Paulo, no dia 25 de junho de 1976. É formado em gestão pública pela Faculdade de Tecnologia Internacional do Paraná e é funcionário concursado da Prefeitura desde 1995. Mora em Indaiatuba desde 1978. É casado e tem dois filhos homens, de 3 e 11 anos.

Daniel, como e por que ingressou para a política?
Desde cedo, meus pais me ensinaram os valores que eu carrego comigo. Um desses valores diz que temos que fazer sempre e ajudar o próximo. Porém, o que vejo é que nossos representantes eleitos visam somente o interesse pessoal. Eles não pensam na população carente ou que necessitam de ajuda, eles só pensam neles. Foi por isso que resolvi ingressar na política, para fazer algo por meu semelhante e não pensando somente em mim, mas sim, na sociedade como um todo.
 
Qual ou quais cargos já disputou e quantas vezes foi eleito?
Gosto muito da política e sei o que ela pode fazer para a sociedade. Já fui candidato para vereador nos anos de 2008 e 2012.

Por que decidiu se candidatar esse ano?
É desgastante disputar uma eleição e não tinha interesse em passar por isso novamente. Porém, minha família e meus amigos me motivaram a continuar na busca por um lugar, onde poderei mudar a realidade de muita gente. Estamos cansados “dos mesmos”, estamos cansados de promessas vazias e estamos cansados do “político profissional”. Eu acredito que político deveria ser um cargo sem remuneração. Somente visando bem comum! Eu acredito na mudança de paradigmas!

Qual o slogan (lema) de sua campanha?
Indaiatuba renovar é preciso.

Em resumo, qual é a sua proposta de trabalho?
Primeiro ter como prioridade a população! Traçar metas e objetivos a longo prazo. Temos que parar com “obras emergenciais”, sem planejamento, sem licitação e sem corrupção! Meu objetivo é trabalhar pelo bem comum! Fazer com que meu vizinho tenha os mesmos benefícios que eu tenho. Igualdade!

Além de Indaiatuba, em quais cidades faz campanha eleitoral?
Estamos trabalhando bastante em Indaiatuba (pois aqui é a cidade do meu coração), mas também em Campinas, São Paulo, São José dos Campos e Ribeirão Preto.

Com qual ou quais candidatos faz dobradinha? Como foi a escolha dessa parceria?
Procuramos encontrar alguém que divida conosco os mesmos valores. Que compartilha dos nossos objetivos e que está cansado de tanta corrupção. Por isso estou junto com o candidato a deputado federal Francisco Carlos Motta, também do PTC.(Partido Trabalhista Cristão).
 
Quais são as principais ferramentas de campanha que utiliza? (Corpo a corpo, distribuição de panfletos, carros de som, etc.)
Temos várias frentes de trabalho. Desde a Internet até o corpo a corpo. Mas acreditamos que a melhor campanha é o exemplo de vida. E isso, quem me conhece sabe de minha idoneidade, e os que ainda não conhecem, terão a oportunidade de conhecer-me! Vamos juntos!

Como avalia a influência das redes sociais nessa campanha e como lida com os eventuais perfis falsos, os chamados fakes?
Na vida, temos que aprender separar o bem do mal, o certo do incerto, a verdade da mentira! Acredito que nossos irmãos brasileiros estão muito mais informados do que os “políticos profissionais” pensam. Acredito que ter acesso ao histórico de um candidato e poder consultar no STF ou no STJ os processos em seu nome, é um grande avanço para separar o “joio do trigo”. Enfim, o que quero dizer é que redes sociais são importantes, mas não acreditem em tudo que escrevem lá. Há empresas especializadas em “criar” um personagem bonzinho sendo que na realidade é um corrupto e ladrão. Pensem nisso!

Qual o investimento real na campanha e como faz a captação de recursos?
Tenho uma família muito grande e unida e sou o único político. Assim, ajuda vem de todos os lados, além de auxílio do partido. 

Dentro da competência do Legislativo, se for eleito, como pretende contribuir para o desenvolvimento de Indaiatuba?
Indaiatuba sempre foi e sempre será prioridade em minha vida! Lutarei por meus “irmãos e irmãs in-daiatubanos”. Acredito que minha aversão a corrupção e ao errado, irão me guiar para o melhor para nossa cidade! Já está na hora de termos mais um hospital de referência, está na hora de investirmos em faculdade para que nossos filhos não precisarem viajar todos os dias. Enfim, temos muito trabalho!

Se for eleito, para quais setores pretende destinar eventuais verbas de emendas parlamentares?
Primeiramente à nossas crianças... Uma escola inclusiva, professores motivados e preparados para sermos uma nação melhor. Meus pais sempre me ensinaram que não há outro caminho para o sucesso, a não ser pela educação! Posteriormente iremos traçar prioridades e dai definir um ritmo de trabalho!

Quem considera ser seu maior adversário em Indaiatuba?
Não tenho adversários... Tenho pessoas que tem valores diferentes do que os meus... Pois quem busca o bem comum e luta para melhorar a vida dos seus irmãos, não é meu adversário, é meu companheiro.
 
Por que acha que deve ser eleito?
A população está cansada de políticos profissionais, de pessoas que investem fortunas para elegerem. Às vezes eu faço uma conta boba, e me pergunto: o que esse candidato está gastando na campanha, ele não irá receber durante todo seu mandato. Evidenciando que os motivos são dispersos e obscuros. Peço aos meus irmãos Indaiatubanos que comecem a questionar algumas informações reveladas. Será que é isso mesmo? Será que não está na hora de renovar tudo?  Será que não está na hora de reiniciar-mos?
Enfim, acredito que tenho muito a contribuir para todos! Meu histórico de vida é meu cartão de visitas... e meus valores serão meu norte para o bem comum!