Covid-19: Boletim epidemiológico traz 62 óbitos, 1499 casos confirmados e 1410 curados ou em recuperação domiciliar

Segundo a Secretaria de Saúde, três de cinco mortes registradas no final de semana não são de moradores locais

O boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde de Indaiatuba, nesta segunda-feira (29/6), traz 62 óbitos decorrentes da infecção pelo novo coronavírus, 1499 casos confirmados da doença. Do total de contaminados, 1410 estão curados ou em recuperação domiciliar.

A Secretaria de Saúde informa também que, de sábado (27/6) até esta segunda-feira (29/6), cinco pacientes com covid-19 que estavam internados, em Indaiatuba, morreram. Mas, o Departamento de Vigilância Epidemiológica constatou, por meio de investigação residencial, constatou que três pacientes não eram moradores locais.

“Foi solicitado ao DRS VII (Departamento Regional de Saúde) do Estado de SP a retirada desses registros para Indaiatuba. Os pedidos estão em andamento”, informa a Pasta.

ÓBITOS

No sábado (27/6), no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc), um homem, de 65 anos, que era hipertenso, chegou na urgência, recebeu atendimento para crise respiratória, mas não resistiu. O resultado de exame positivo para a covid-19 chegou hoje.
Outro óbito ocorreu no sábado, de um homem, de 71 anos, que estava internado desde o dia 10 de junho. Ele tinha hipertensão, diabetes e obesidade.

Ainda no Haoc, no domingo (28/6), foram a óbito dois pacientes de Indaiatuba. Um deles tinha 84 anos, estava internado desde o dia 20 de junho e tinha hipertensão. O outro homem, de 46 anos, sem comorbidades, estava internado desde o dia 21.

No Hospital Santa Ignês, foi a óbito, no domingo (28/6), um homem, de 49 anos, sem comorbidades, que estava internado desde o dia 2 de junho.

A Secretaria de Saúde não informou quais desses pacientes que faleceram no final de semana são os três que não moravam em Indaiatuba. As informações deverão ser divulgadas no boletim de amanhã.

INTERNAÇÕES

Atualmente, há 33 pessoas internadas em leitos de enfermaria e 28 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para a covid-19, no sistema de saúde de Indaiatuba.

No Haoc, a taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 92% e no Hospital Santa Ignês é de 50%. Na ala de enfermaria, a ocupação é de 58% no Haoc e de 63% no Santa Ignês, no momento, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

(Fonte: Secretaria de Saúde de Indaiatuba)