CoronaVac tem 78% de eficácia nos testes no Brasil, anuncia Governo do Estado

Instituto Butantan pede autorização para uso emergencial do imunizante

Por Patrícia Lisboa 

O Governo do Estado de São Paulo, em entrevista coletiva que acontece nesta tarde (7/1), acaba de anunciar que a vacina CoronaVac tem entre 78% e 100% de eficácia nos testes realizados com 12,4 mil brasileiros.

“Temos a vacina do Brasil”, comemorou o governador João Doria (PSDB).

O Instituto Butantan fez o pedido à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para o uso emergencial do imunizante, em duas doses, num intervalo de 14 a 28 dias entre a primeira e a segunda dose.

O Governo do Estado estabeleceu o dia 25 deste mês para início da vacinação.

Entre as pessoas que participaram dos testes e receberam duas doses, a CoronaVac ofereceu 100% de proteção contra casos graves, moderados e internações.

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, explicou que entre os imunizados ao longo dos testes clínicos e que contraíram o vírus, nenhum apresentou caso grave ou moderado da doença nem precisou de internação. Ou seja, quem tomar a vacina do Butantan estará com a saúde protegida e chances mínimas de agravamento da covid.

A taxa de eficácia foi de 78% para os infectados que apresentaram casos leves ou precisaram de atendimento ambulatorial. Isso significa que a cada cem voluntários que contraíram o vírus, somente 22 tiveram apenas sintomas leves, mas sem a necessidade de internação hospitalar.

A vacina contra a covid-19 é desenvolvida em parceria entre a biofarmacêutica Sinovac Life Science e o Instituto Butantan.

No Brasil, os testes foram feitos com 12,4 mil profissionais de saúde voluntários em 16 centros de pesquisa.

ACOMPANHE A ENTREVISTA COLETIVA NO VÍDEO ABAIXO