Eleições de 2016 já esquentam o clima entre vereadores de Indaiatuba

As próximas eleições municipais ainda estão longe. Acontecerão só daqui um ano e meio. Mas, em Indaiatuba, entre alguns pretensos concorrentes ao pleito o clima já esquentou. Em entrevista exclusiva ao Blog da Pimenta, o vereador Gervasio Aparecido da Silva (PP) declarou que tem interesse em disputar o cargo de prefeito e que quer construir um “novo grupo político” – assim como diz o colega de Câmara, Bruno Ganem (PV). Os dois vereadores, inclusive, vinham mantendo um diálogo sobre uma possível “parceria”. Mas, na última semana, a relação entre eles começou a ruir por causa de uma “sondagem informal” feita junto à população sobre a aceitação de uma eventual dobradinha de Bruno e Gervasio para os cargos majoritários de prefeito e vice-prefeito, respectivamente. 


“Não tenho interesse em ser vice de ninguém”, disparou Gervasio (foto). “O Bruno usou meu nome na pesquisa sem minha autorização. Além disso, para ser mais justo, ele também deveria ter consultado a aceitação do meu nome a prefeito e o dele para vice”, acrescentou. “Isso causou um estresse entre nós. Tive até uma conversa meio ríspida com o Bruno”, afirmou Gervasio.

O vereador Bruno disse ao Blog da Pimenta que a “consulta” foi feita por um ex-assessor parlamentar e amigo em praças da cidade e nega que, por causa disso, tenha havido um desentendimento entre ele e Gervasio, mas, antes mesmo de ser questionado, Bruno confirmou: “O nome do Gervasio foi citado sem a autorização dele”.

Bruno também confirmou que, na sondagem informal de opinião, o nome dele foi colocado como “eventual candidato a prefeito” e o de Gervasio como “eventual candidato” a seu vice.

O episódio serve muito mais para indicar que, se depender da vontade dos dois parlamentares e não também dos partidos políticos, da Câmara de Vereadores sairão pelo menos dois candidatos à sucessão do prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB), no ano que vem. Ou seja, longe de uma parceria, Bruno e Gervasio já estão mais para adversários com a mesma pretensão.

Hoje, Gervasio ainda faz parte da base aliada ao prefeito. Mas, desde a candidatura a deputado federal nas eleições do ano passado, ele vem demonstrando descontentamento com o grupo político. Antes mesmo da derrota nas urnas, ele já afirmava: “Sou tratado como oposição”. 


O interesse do vereador Bruno em se candidatar a prefeito não é novidade. Ele declara isso, publicamente, desde que assumiu pela primeira vez uma cadeira como titular na Câmara Municipal, em 2012. Como um “teste” do seu desempenho nas urnas, no ano passado, ele disputou o cargo de deputado estadual, mas também não conseguiu se eleger. Bruno ficou conhecido ao fazer sua campanha eleitoral usando um megafone nos semáforos (foto) e foi o vereador mais votado, em 2012. 


Em Campinas, quem ficou conhecido por fazer campanha eleitoral pelas ruas com um megafone foi o ex-vereador Antônio Francisco dos Santos, o Politizador, do PMN (foto), que, na década de 80, era chamado de "Tonhão da Rapadura", por ser vendedor ambulante do doce. Após seis tentativas, ele conseguiu se eleger a vereador, em 2008, como uma opção do chamado “voto de protesto”, que, por sua vez – também na esfera legislativa – ganhou notoriedade com o “fenômeno” Francisco Everaldo Oliveira Silva, o Tiririca (PR), reeleito deputado federal, no ano passado, com mais de um milhão de votos. 


Situação

O nome do indicado do prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB) para disputar a eleição majoritária, no ano que vem, ainda é mantido em sigilo. “Ainda não é hora de falar em eleição, mas de trabalhar”, justifica o prefeito. 

Nos bastidores, porém, os mais citados são o vereador Luiz Carlos Chiaparine (PMDB), o superintendente do Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgotos), Nilson Alcides Gaspar, e o secretário municipal de Urbanismo e do Meio Ambiente, José Carlos Selone. Assim como o eventual candidato a prefeito, circula pelos bastidores a informação que o futuro candidato a vice-prefeito da situação também sairá desse trio.

(Créditos das fotos: Vereador Gervasio: Rose Parra/DCS/CMI; Vereador Bruno: Arquivo/Tribuna de Indaiá; Politizador: Reprodução Google Imagens)