Haoc registra a morte de uma paciente de 69 anos por covid-19

Nas últimas 24 horas, três pacientes receberam alta, mas seis novas internações foram registradas; UTI continua com ocupação máxima

Por Patrícia Lisboa

O Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc), de Indaiatuba, registrou a morte de uma mulher, de 69 anos, por complicações provocadas pelo novo coronavírus, ontem (3/8). Na data, o hospital atingiu 100% de ocupação nos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), para a covid-19. 

Também, ontem (3/8), seis pacientes que estavam internados com sintomas de síndrome respiratória receberam alta. Três deles tiveram resultado positivo de exame para a covid.

Porém, nas últimas 24 horas, também foram realizadas seis novas internações de pacientes com sintomas de síndrome respiratória.

No momento, há 59 pacientes internados nas alas para a covid, no Haoc, com sintomas de síndrome respiratória, sendo 24 em leitos de UTI – capacidade máxima – e 35 em leitos de enfermaria. Entre esses pacientes, 43 têm exame positivo para a covid-19.

Ontem, quando foi registrada ocupação máxima na UTI do Haoc, pela primeira vez, a Secretaria Municipal de Saúde informou, em boletim, que há capacidade para aumentar os leitos de terapia intensiva na unidade hospitalar.

(Fontes: Haoc e Secretaria de Saúde de Indaiatuba)