Indaiatuba acrescenta mais três óbitos com diagnóstico para o coronavírus e chega a 368 no total

A taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 100% no Hospital Santa Ignês e de 96% no Haoc

A Secretaria de Saúde de Indaiatuba informa, nesta segunda-feira (8/3), o registro de mais três mortes com diagnóstico positivo para o coronavírus, que causa a covid-19. Além disso, foram contabilizadas 118 notificações suspeitas (entre hospitais, laboratórios particulares e unidades de saúde) e outros 26 casos positivos e 333 descartados.

Os óbitos aconteceram, ontem (7/3), no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc). Uma das vítimas foi uma mulher, de 71 anos, internada desde o dia 28 de fevereiro e que tinha antecedentes de diabetes e doença pulmonar crônica.

A morta vítima foi uma mulher, de 82 anos, internada desde o dia 3 deste mês. Ela tinha insuficiência renal.

O terceiro óbito também foi de uma mulher, de 69 anos, internada desde 27 de dezembro. Ela tinha insuficiência renal.

Desde o início da pandemia, 15.384 pessoas contraíram a doença no município, sendo que 368 morreram e 14.941 são consideradas curadas ou estão em recuperação domiciliar. Ainda há 1.759 casos suspeitos.

Hoje, há 93 internados, dos quais 75 têm diagnóstico confirmado para a covid-19. Do total, 54 estão em leitos clínicos (enfermarias) e 39 estão em leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

A taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 100% no Hospital Santa Ignês e nos alugados pela rede municipal em hospital particular fora do município. No Haoc, a ocupação caiu de 100% para 96% hoje.

Nas enfermarias, as taxas de ocupação também são altas, de 87% no Hospital Santa Ignês e de 85% no Haoc.

A Secretaria Municipal de Saúde orienta a pessoa que apresentar qualquer sintoma de contaminação pelo coronavírus, que procure o atendimento on-line Minha Saúde Covid-19. O acesso é pelo site da Prefeitura.

Dúvidas podem ser esclarecidas pelo WhatsApp (19) 9779-3856.

Os cuidados preventivos também não podem ser esquecidos: usar a máscara ao sair de casa, manter o distanciamento social, evitar aglomerações e higienizar as mãos frequentemente.

(Fonte: Secretaria de Saúde de Indaiatuba)