Indaiatuba permanece na fase amarela do Plano São Paulo

A próxima revisão será feita pelo Governo do Estado no dia 5 de fevereiro

Por Patrícia Lisboa

Indaiatuba, que integra a região abrangida pelo Departamento Regional de Saúde de Campinas (DRS-7), permanece na fase amarela do Plano São Paulo, conforme a 17ª atualização da classificação das regiões paulistas feita nesta sexta-feira (8/1), pelo Governo do Estado.

As regras da fase amarela valem até o dia 5 de fevereiro, quando será feita uma nova revisão do Plano SP. Porém, se houver piora nos índices de óbitos e internações por causa da covid-19, as regiões podem sofrer novas classificações a qualquer momento. 

Com a atualização, 90% da população do Estado de São Paulo se encontram na fase amarela e 10% retrocedem para a fase laranja, mais restritiva. Os 10% incluem as regiões de Presidente Prudente, Marília, Sorocaba e Registro.

Nesta sexta-feira, o coordenador do Centro de Contingência da Covid-19, Paulo Menezes, informou que ocorrerá um endurecimento para as mudanças de fases no Plano São Paulo por cada região. Veja no quadro abaixo:

A secretária de Estado de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen, apresentou as novas regras das fases laranja e amarela, a partir da adoção de recomendações feitas pelo Centro de Contingência da Covid-19.

Uma das mudanças é em relação à fase laranja, na qual, as atividades permidas passam a operar com 40% da capacidade, 20% a mais, e oito horas de funcionamento, quatro horas a mais.

Na fase amarela, todas as atividades ficam permitidas, mas devem respeitar 40% da capacidade e 10 horas de funcionamento.

Atividades não essenciais que geram aglomeração, como festas, baladas e shows, continuam proibidas. 

REGIÕES