Indaiatuba registra 54 mortes por covid-19 e cresce ocupação em leitos de UTI

Município tem mais de 1.100 pessoas infectadas

A Secretaria de Saúde de Indaiatuba confirma, nesta terça-feira (23/6), mais quatro mortes decorrentes da infecção pelo novo coronavírus e o total passa para 54. O Departamento de Vigilância Epidemiológica também confirma mais 115 casos positivos e o total passa para 1.102 pessoas infectadas. Os óbitos ocorreram no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc).

Uma morte aconteceu no dia 17 de junho e a confirmação chegou hoje. Trata-se de um homem, de 53 anos, que foi internado no dia 15 deste mês. Ele possuía diabetes e hipertensão. O Blog da Pimenta apurou que este óbito confirmado por covid-19 é do diretor-presidente do Jornal Mais Expressão, Admilson Redecopa.

Outro óbito foi de uma mulher, de 87 anos, sem comorbidades, que ocorreu no dia 18 de junho, após internação no dia 6 deste mês.

Outras duas mortes ocorreram ontem (22/6), sendo um homem, de 65 anos, que foi internado no dia 29 de maio e possuía diabetes; e outro homem, de 72 anos, que estava internado desde o dia 18 de junho, possuía diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares e obesidade.

Nesta terça-feira, foram acrescentadas 426 notificações de covid-19 e outros 115 casos positivos de covid-19. Além disso, foram descartados 364 casos suspeitos. Ainda há outros 100 casos suspeitos aguardando resultado de exame para confirmação ou não.

OCUPAÇÃO DOS LEITOS

Atualmente, há 31 internados em leito clínico e 30 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva), totalizando 61 internações.

A taxa de ocupação nos leitos de UTI para a covid-19 sobem e é de 92% no Haoc e de 75% no Hospital Santa Ignês. Ontem, os percentuais eram de 83% e 58%, respectivamente. Na enfermaria, a ocupação é de 52% no Haoc e de 75% no Santa Ignês, no momento, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

(Fonte: Secretaria de Saúde de Indaiatuba)