Indaiatuba registra mais um óbito positivo para o coronavírus

Cidade soma 316 mortes e 12.915 casos da doença

A Secretaria de Saúde de Indaiatuba informa, nesta quinta-feira (21/1), a ocorrência de mais um óbito com resultado positivo para a covid-19. Também foram registrados 115 casos positivos da doença.

O óbito aconteceu no Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc). A vítima foi um homem, de 68 anos, internado desde o dia 17 de novembro de 2020. Ele faleceu hoje (21/1) e também tinha hipertensão, diabetes e infarto agudo do miocárdio.

Desde o início da pandemia, 12.915 pessoas contraíram a covid-19, em Indaiatuba, sendo que 316 morreram e 12.556 são consideradas curadas ou estão em recuperação domiciliar. Há 1.642 casos suspeitos.

Hoje, há 64 pessoas com sintomas de síndrome respiratória internadas nas alas para a covid-19, no sistema de saúde de Indaiatuba, sendo que 39 estão em leitos clínicos (enfermarias) e 25 estão em leitos das Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Destes, 43 têm exame positivo para a covid-19.

A taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 86% no Hospital Santa Ignês, de 50% no Haoc e de 44% nos leitos alugados para o SUS, no Hospital Samaritano, em Campinas.

Nas enfermarias, a taxa de ocupação dos leitos é de 67% no Haoc e de 47% no Hospital Santa Ignês. Não há leitos alugados para o SUS em enfermarias.

MINHA SAÚDE

Ao apresentar sintomas de contaminação pelo coronavírus, a pessoa pode realizar o seu atendimento online, pelo MINHA SAÚDE COVID-19. O paciente responde questionário prévio e com a suspeita, encaminhado para médico de plantão, que realiza o atendimento por vídeo, sem sair da plataforma digital e encaminha para exame em uma Unidade de Saúde.

O link do serviço está no site da Prefeitura www.indaiatuba.sp.gov.br. Para outras dúvidas basta chamar no WhatsApp da Saúde (19) 9 9779-3856.

CUIDADOS

A Secretaria Municipal de Saúde reforça a necessidade de se manter os cuidados diariamente. Ao sair de casa use máscara e álcool em gel. Mantenha distanciamento social e evite aglomerações.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

(Fonte: Secretaria de Saúde de Indaiatuba)