Petrobras suspende o trânsito de navios pelo Estreito Hormuz, no Oriente Médio

Em nota, a estatual garante que medida não trará impacto ao abastecimento de combustível no Brasil

Por Patrícia Lisboa

Após o Irã ter atacado bases militares usadas por norte-americanos no Iraque em represália ao ataque dos Estados Unidos que resultou no assassinato do general iraniano Qassem Soleimani, a Petrobras decidiu suspender o trânsito de navios pelo Estreito Hormuz, no Oriente Médio, por onde é transportado petróleo para fornecimento mundial.

Em nota divulgada na tarde desta quarta-feira (9/1), a estatal brasileira garante que a medida “não trará qualquer impacto ao abastecimento de combustíveis no Brasil” e afirma que os desdobramentos do conflito entre Estados Unidos e Irã estão sendo monitorados e avaliados.

Confira a íntegra da nota da Petrobras:

“Em relação à suspensão do trânsito de navios pelo Estreito de Hormuz, a Petrobras informa que avalia rotineiramente alterações nas rotas de suas embarcações com o objetivo de evitar trechos que tragam risco à segurança de suas operações. A companhia avaliou o referido cenário e, em conjunto com a Marinha do Brasil, decidiu por evitar, no momento, o trânsito pelo Estreito de Hormuz. Tal mudança não trará qualquer impacto ao abastecimento de combustíveis no Brasil. Os desdobramentos locais seguem sendo monitorados e avaliados.”