Prêmio Acrísio de Camargo escolhe os vencedores de sua 15ª edição

Premiação aconteceu nesta semana

A 15ª edição do Prêmio Literário Acrísio de Camargo – Nova Geração premiou seus vencedores nesta semana. Os textos ‘Eneas e Quitéria’ e ‘Dora’, de Rafael de Souza Simão, foram os primeiros colocados na categoria “Contos”. Poliana de Paula Lucco Pequeneza ficou com a primeira colocação em “poesia”, com o texto ‘A velha casa 194’. ‘Pele de rato’, de Geovana Milani, foi o texto vencedor na categoria “crônica”. Eles levaram o maior prêmio, no valor de R$ 3 mil cada um. Os segundos e terceiros colocados também levaram prêmios em dinheiro, nos valores de R$ 2 mil e R$ 1 mil, respectivamente.

“Mudamos as regras do Prêmio Acrísio, delimitando a participação para o público entre 15 e 29 anos, com o intuito de incentivar e dar oportunidade aos jovens para que mostrem suas ideias e talentos. Todos os que participaram estão de parabéns, pois recebemos textos de altíssima qualidade nessa importante ação cultural realizada pela Secretaria Municipal de Cultura”, comemorou o prefeito Nilson Gaspar.

Neste ano foram recebidas inscrições de 51 candidatos, que inscreveram 120 trabalhos. Destes, nove foram desclassificados por não estarem de acordo com os critérios descritos no regulamento. O período de inscrições aconteceu de 13 de setembro a 5 de outubro e depois, de 9 a 20 de outubro. Os trabalhos foram avaliados por uma comissão julgadora formada por renomados profissionais de literatura (confira breve currículo abaixo).

O curador do Prêmio foi o produtor cultural Celso Luiz Falaschi, que também é autor de vários livros nas áreas de Arteterapia, Criatividade e Comunicação. O concurso tem como objetivos: incentivar a produção literária local e o surgimento de jovens escritores no município; divulgar o autor da letra do Hino de Indaiatuba e promover a construção de saberes por meio do incentivo à leitura e da escrita dos estudantes do município.

 

Confira o resultado completo.

 

CATEGORIA CONTOS

1º - Rafael de Souza Simão – “‘Eneas e Quitéria’ e ‘Dora’
2º - Nicholas Peres Zanini – “Finalmente a melhor mente”
3º - Victor Simões Lobato – “Retorno”
Menção Honrosa: Ingrid Rosa dos Santos – “Insubmissão”
Menção Honrosa: Nicholas Peres Zanini – “O vendedor de rosas”

 

CATEGORIA POESIAS

 

1º - Poliana de Paula Lucco Pequeneza – “A velha casa 194”
2º - Livia Moreschi Murozaki – “Vidinha”
3º - Caroline Amaral dos Santos – “Aquilo”
Menção Honrosa: Rafael de Souza Simão – “Virginia Woolf às margens do rio ouse”
Menção Honrosa: Rafael Henrique Censon – “Dialética da perda”
Menção Honrosa: Caroline Amaral dos Santos – “Continuarei”

 

CATEGORIA CRÔNICAS

1º - Geovana Milani – “Pele de rato”
2º - Ingrid Rosa dos Santos – “Carrossel”
3º - Larissa Santos do Nascimento – “Estranhos”
Menção Honrosa: Caroline Amaral dos Santos – “Tudo aquilo que não foi dito”
Menção Honrosa: Karen Cristine Vieira Pacheco – “Homem Sombrio”

 

CORPO DE JURADOS

• Finalista do 60º Prêmio Jabuti pelo livro ‘Poder Suave – Soft Power’, Franthiesco Ballerini é jornalista e doutorando em Comunicação Midiática, Processos e Práticas Socioculturais, com especialização em audiovisual e jornalismo cultural. Atuou no jornal ‘O Estado de S.Paulo’, como repórter, redator, crítico de cinema e correspondente em países como EUA, Índia, Canadá, México e Argentina. Em mídia impressa, colaborou para revistas especializadas como ‘Cult’ e ‘Bravo!’. No rádio, atuou como colunista cultural da Rádio Eldorado e, na televisão, como colunista de cinema para a TV Gazeta. Atualmente, é colunista de jornalismo cultural no Observatório da Imprensa.

• Doutor em Linguística pela Unicamp, com tese sobre narrativas biográficas, Fabiano Ormanese é mestre em Divulgação Científica e Cultural pela mesma instituição, especialista em Jornalismo Literário pela Academia Brasileira de Jornalismo Literário (ABJL) e graduado em Jornalismo pela PUC-Campinas. Professor universitário, em cursos de graduação e pós, desde 2008, em cursos de Jornalismo, Letras, Publicidade, Relações Públicas e Produção Audiovisual. Escritor, autor de livros como "Vidas Partidas: Histórias de Luto Materno" (2006), "Do jornalismo literário ao científico: biografia, discurso e representação", entre outros.

• Denise Bragotto é formada em Psicologia e Direito. Doutora em Psicologia e professora efetiva da Universidade Estadual de Londrina, cujos estudos têm foco em Criatividade Verbal. Organizadora e Supervisora de Cursos de Criatividade na Universidade Estadual de Londrina nos anos de 2014 a 2017. Membro fundador da Associação Brasileira de Criatividade e Inovação (Criabrasilis), em 21 de abril de 2004, e diretora da mesma associação de 2004 a 2008. Presidente da Academia de Letras e Artes de Jundiaí, de 2000 a 2002 e vice-presidente de 2002 a 2004. Membro da Academia de Letras Jurídicas de Jundiaí-São Paulo.

• Fred Linardi é jornalista e escritor. Mestre em Escrita Criativa pela PUC-Porto Alegre e ministrante de oficinas nesta área. Tem contos publicados em antologias como "Qualquer Ontem" (Ed. Bestiário) e premiações no Concurso Nacional de Contos Josué Guimarães e Concurso de Contos Paulo Leminski. É proprietário da editora Biografias & Profecias, com dezenas de livros publicados. Vencedor do Prêmio Clóvis Barbosa do Concurso Literário Cidade de Manaus -2019, na categoria Jornalismo Literário.