Taxa de ocupação na enfermaria do Hospital Santa Ignês diminui para 88%

Na última sexta-feira, tinha sido atingida a capacidade máxima; na UTI, o índice é de 58%; no Haoc, ocupação é de 63% na enfermaria e de 83% na UTI

Por Patrícia Lisboa

A taxa de ocupação dos leitos de enfermaria para a covid-19, no Hospital Santa Ignês, da rede particular de Indaiatuba, que tinha atingido a capacidade máxima, na última sexta-feira (19/6), diminuiu para 88%, nesta segunda-feira (22/6), segundo a Secretaria Municipal da Saúde. Na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), a ocupação é menor, de 58%. Na sexta, a taxa era de 50%.

Os dados estão nos boletins epidemiológicos, que apontam que houve redução de um paciente na enfermaria e aumento de um na UTI.

No Hospital Augusto de Oliveira Camargo (Haoc), que atende pelo Sistema Único de Saúde (SUS), nas alas específicas para a covid-19, a taxa de ocupação é maior na UTI: 83%, no momento. Na enfermaria do Haoc, a utilização é de 63%.

O boletim também traz, hoje, mais 90 casos positivos de covid-19. Ao todo, Indaiatuba já registrou 987 casos positivos da doença, do total de 6.440 notificações.

Do total de infectados, 50 morreram e 900 são considerados curadas ou em estão em isolamento domiciliar.

(Fonte: Secretaria de Saúde de Indaiatuba)